Um Bom Networking Pode Te Salvar

A vida é baseada em relacionamentos. Como diz o famoso ditado, “se a vida é uma escola, os relacionamentos são a universidade”. Sim, eu com certeza acredito nisso. Até porque, biologicamente falando, a vida é fruto da cooperação, interações e parcerias entre, moléculas, micróbios, bactérias e etc. De modo que, se uma das partes forem afetadas, o restante da rede formadora da vida pode ficar vulnerável e entrar em colapso.

Da mesma forma, nossas relações também precisam de um determinado equilíbrio entre as partes pra darem certo, e esse equilíbrio consiste em um delicado ciclo de “doar para o outro e tomar para si”. Temos de avaliar sempre esse nosso ciclo pra não arriscar em sermos soberbos à ponto de só querermos doar para o outro, nem egoístas de só querermos tomar do outro pra nós. Isso se dá em qualquer relação: empregado e empregador, nas amizades, casamentos, com pais e filhos, em relações comerciais, conforme o terapeuta inventor das constelações familiares, Bert Hellinger, existe uma lei que rege esse delicado equilíbrio dos relacionamentos, em qualquer sistema. Mas aqui não é o foco tratar de teoria. Aliás, nem precisa de muita teoria pra saber que você deve manter relacionamentos equilibrados, respeitando seu lugar, e o lugar do outro. O que quero aqui, é trazer embasamento suficiente pra você, sobre a necessidade de se relacionar e fazer networking do jeito certo.

Fazer networking significa manter sua rede de contatos. Algumas pessoas confundem o significado dessa prática. Alguns pensam que é falsidade, outros acham que é uma rede que deve nos servir, e outros acham essa interação totalmente desnecessária, imaginam que a outra pessoa não vai querer papo, ou ficam pensando que falar com uma pessoa que não tem contato direto e sem ter intimidade, é algo que não se faz, que isso é ficar pedindo favor e tal. Mesmo com colegas de trabalho, alguns tem dificuldade em fazer networking. Bóra desvendar esses mistérios?

Gente, pelo amor… não tem falsidade nenhuma em manter contato com as pessoas. Você pode e deve manter as relações com as pessoas numa boa, não precisa levar a pessoa pra morar com você, nem frequentar a casa dela. Aliáaaas, essa sensação de estar sendo falso vem de um outro lugar chamado INTENÇÃO! Se sua intenção é manter contato com o outro querendo só aproveitar do que a pessoa tem a fazer por você, sem nem sequer se importar verdadeiramente, a pessoa vai perceber é claro, e você vai sentir aquela sensação estranha, como se estivesse usando a pessoa. A intenção tem que ser puramente de manter um ciclo de somatória, de cooperação, colaboração, interação em que devemos nos perguntar: O que eu posso fazer por essa pessoa? O que eu posso oferecer de melhor pra somar pra ela? Às vezes é só oferecer um ouvido, oferecer seu sorriso, uma troca de ideias e é isso. Como o autor Stephen Covey determina no livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, em que o 4º hábito é “Tenha relações Ganha X Ganha”, nos dizendo que este é o caminho para ter sucesso e eficácia na vida profissional. Hoje, já falam em um nível mais elevado de Ganha X Ganha, que é o Desenvolve X Desenvolve, que denota ainda mais a ideia de gerar valor para as pessoas ao nosso redor. Dando essa clareza pra você sobre a natureza dessa conexão, tudo fluirá lindamente.

Este conceito já ajuda a derrubar o outro mito construído… imaginar que a outra parte está achando que não vai somar nada na vida dela ter o contato com você. Ahh cara, fala sério! Apenas pare de ficar imaginando o que os outros pensam. Ponto! Como Freud dizia, “quando Paulo fala de Pedro, sei mais de Paulo do que de Pedro”, portanto, se você acha isso, procure em você o motivo de estar se subestimando. Ofereça o seu melhor nesse contato com o outro, e você vai ver uma outra lindeza acontecer: a RECIPROCIDADE. Sempre que fazemos algo bom para alguém, que soma na vida, essa pessoa fica com aquele sentimento de retribuir em algum momento. Daí, é só esperar e confiar, pois reciprocidade funciona assim, sem cobranças. Pergunte: O que eu posso fazer por você? Em que acha que posso agregar no seu trabalho e nas coisas que você vem construindo na vida? E mostre verdadeira disposição pra isso. Gente, poucas pessoas nesse mundo reagem mal a receber uma energia tão boa de cooperação. Faça o teste.

Agora assim, se você acha desnecessário fazer esses contatos com as pessoas, lembre-se do seguinte, a vida é feita de conexões constantes, desde as menores partículas existentes. No mundo dos negócios, contatos são preciosos, pois é de um bom trabalho de interação entre pessoas que nascem produtos e serviços brilhantes! Outro exemplo pra você que acha isso desnecessário é, experimente ficar desempregado. O melhor mecanismo de todos para conseguir uma nova oportunidade é se cercar dos seus contatos, e contar com a ajuda deles para te direcionar à um novo posicionamento profissional. E acredite, não há mal nenhum em pedir ajuda. Exerça essa humildade.

Daí outros podem me dizer “Ah Patrícia, mas eu já trabalho e estou estabilizado no meu emprego, não preciso disso…” A questão é, você vai esperar precisar de ajuda pra ir pedir ajuda aos seus contatos? Tem que manter o contato CONSTANTE com as pessoas. Senão, está errado, pois você vai desrespeitar tudo que está definido aqui como princípios, buscando satisfazer um desejo egoísta através da outra pessoa. Se a gente está sempre em contato, não há mal nenhum acionar essa pessoa num momento de maior vulnerabilidade.

Seja proativo. Chame as pessoas pra tomar um café, pra bater papo, trocar ideias e conteúdos, isso é muito rico e te possibilita demonstrar diveeeersas qualidades num único gesto. Use toda e qualquer oportunidade pra construir essas pontes. Olha, eu já vi várias pessoas que almoçam sozinhas durante o expediente porque ninguém a convida pra almoçar… se você também faz isso, te digo o seguinte: você está perdendo uma excelente oportunidade, num excelente momento de criar laços dos bons com as pessoas. Se ninguém te chamou, chame você, e pare com esse hábito que só te atrasa. Existe um livro chamado “Nunca Almoce Sozinho” de Keith Ferrazzi, que diz o seguinte: “A dinâmica é a mesma se você está trabalhando em uma empresa ou participando de um evento social – a invisibilidade é um destino pior que o fracasso.”

Eu já disse várias vezes e repito, construir relações de valor é algo que pode garantir que sua carreira seja um sucesso. Ter com quem contar pode te salvar. Crie uma conta corrente positiva em seus relacionamentos, sejam eles comerciais ou pessoais. Faça depósitos recorrentes, de valores altos, e quando o saldo estiver bom o suficiente, você vai poder sacar um valor adequado e justo para o seu momento, sem ficar no vermelho. Se você fizer bem às pessoas e tiver a intenção certa, que é servi-las de verdade, elas vão te servir de volta, claro, na hora certa. Voltando a citar o Ferrazzi, “o controle de seus relacionamentos significa ter o controle da sua carreira e do seu futuro.”

Espero que você use essa reflexão pra melhorar sua vida e seus relacionamentos interpessoais de maneira significativa, assim com certeza, além de ter sucesso profissional, você também vai ser mais feliz.

Me conta aqui o que achou desse conteúdo, e me conte sobre como vai usá-lo na sua vida, vou amar saber. Abraços!

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s